Tom Zé evita política: ‘Vigiada por desbocados de todas as tendências’

No ano em que se comemora o meio século de Tropicália ou Panis et Circencis, o baiano Tom Zé, um dos participantes do disco-manifesto que sacudiu o cenário cultural brasileiro em plena ditadura militar, vê o legado tropicalista onipresente – ainda que difícil de notar – na música nacional atual. “A Tropicália foi um escândalo em 1968. Ela se introduziu sorrateiramente em todos os estilos e só um crítico com muita acuidade pode sair pescando sua presença”, diz o cantor, que, apesar do paralelo entre os dois momentos políticos conturbados, evita se envolver com política hoje.
“O cenário político é o Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!